Avançar para o conteúdo principal

Queres ser meu amigo?

O mundo não pára e vocês também não, aqui estou eu para mais uma mensagem de apreço a todos vós. Tudo à minha volta gira sem parar, não estou doido ou sequer zonzo, sinto que algo me escapa, para além do tempo, do ar que respiro, das ideias que brotam, do suor que me escala o corpo após uma corrida infernal. Tudo tem uma ligação, estas coisas não acontecem por acaso, tudo se liga como a electricidade dos nossos corpos em movimentos opostos. A opção de pertenceres ao meu mundo dependeu somente de ti, agora é tarde, pois só depende de mim. Não sou quem tu julgas pensar, com o tempo mudei, amadureci. Sou a mudança no teu mundo, que pode ser essencial para a tua vida. Só tu podes salvar aquele que brota em ti e que nunca mais acaba. Não te deixes vencer, não estás sozinho, eu estou aqui pronto para te acolher nos meus braços intencionais que te amparam de qualquer decisão que possas tomar de hoje em diante, sim sou teu amigo, assim o queiras.

Reflecte antes de tomares qualquer decisão!

Mensagens populares deste blogue

Deus é a minha fé!

Numa cidade repleta de crentes, numa sexta-feira sagrada, onde a história se torna repetitiva, aqui me encontro na sala de estar da casa de um bom amigo a divagar sobre um novo paradigma, que se ajusta à minha nova condição de fé, longe das mentes formatadas da cartilha doutrinal cristã. Respeito todos os credos, mas, peço-vos que não tentem formatar o meu livre arbítrio!

Ilumina-me!

Custa-me muito viver sem ti! Estava habituado a ter te por perto, agora que estás longe de ti mesmo! Sinto-me sozinho num mundo cheio de gente, num mundo cheio de nada, num mundo só teu! O tempo passa e não me consigo habituar a esta ausência forçada, o orgulho é tramado e a confiança, ai essa confiança quebrou e jamais voltou, porquê? Pergunto-me eu! Capaz de unir e desunir mundos e fundos por ti! Achas que chegou a hora? Temo não ter uma resposta assertiva, capaz de satisfazer o nosso ego! A solidão dos nossos corpos, das nossas mentes, dos nossos olhares, dos nossos abraços! O que fazer perante dezenas de exclamações? e interrogações? Cumprir o acto, de ser um novo ser, renascido, talvez?! Sei que és a luz do meu caminho e que por vários motivos deixaste de brilhar; gostava de te abraçar e beijar a alma e dizer que está tudo está bem entre nós; é possível e não impossível como até a uns momentos atrás! Fala comigo não te resignes à solidão, manda-me sinais, não me esqueças, pois e…